A fava tonka são sementes escuras e enrugadas da planta Dipteryx odarata, também conhecida como “Cumuru” ou “Kumuru”. É um ingrediente muito usado na perfumaria, mas também se encontra em outros inúmeros produtos, tais como tabaco, onde é utilizada para melhorar o aroma. Pertence à família Fabriceae de plantas e é nativa da América do Sul. Seus maiores produtores mundiais são o Brasil, Venezuela e Guiana.

Na tradição pagã acredita-se que a fava tonka tinha o poder de curar a alma, aliviar os sintomas da depressão e afastar pensamentos negativos, apenas esmagando as sementes e misturando com chá de ervas.

A fava tonka começou a ser usada na perfumaria no início de 1793, quando o fruto do cumaru foi apresentado pela primeira vez aos franceses. A planta pertence à categoria oriental de notas de perfumaria. Ela compartilha algumas das características comuns com o tabaco e âmbar, e vai bem com sândalo, casca de limão, lavanda, rosa e patchouli.

Cerca de 90% dos perfumes modernos contém Fava Tonka em sua composição.